Em 2018 foi a vez do Telegram lançar uma nova ICO no mundo das criptomoedas. A intenção da empresa foi criar uma rede com base no Blockchain, chamando de TON (Telegram Open Network). A qual foi denominada pelo Telegram de “Blockchain de terceira geração”, com capacidades tecnológicas superiores ás atuais no mercado.

Além do livre comércio de moedas virtuais a qual a empresa está apostando, existem planos mais ambiciosos e milionários em questão. Por exemplo, o sistema de pagamentos que a empresa pretende implementar. É válido salientar, que além dos que adotarem as ICO’s como investimento, existe o público que utiliza seu app principal, de envio de mensagens.

Planos ambiciosos

Até o dia 30 de março a empresa já havia levantado cerca de US$850 milhões e vendas diretas das ICO’s. Contudo, o Telegram afirmou ter arrecado o mesmo valor em vendas privadas. De acordo com novos documentos apresentados à Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC) pelo fundador do Telegram, Pavel Durov, na quinta-feira, os fundos arrecadados foram “acordos de compra para a criptomoeda”.

A empresa que estipulou como meta acumular US$1,2 bi, já acima mais de US$1,7 bi. Lembrando que possivelmente não foram vendido 100% do tokens ainda. Podendo futuramente revelar vários ainda maiores nos próximos dias.

Aproveitando o time

Acontecimentos como este são extremamente benéficos para o cenário das criptomoedas no mundo. Além de aumentar o valor em criptas em circulação, melhora a imagem perante governos oficiais, como os bancos centrais de cada país, por exemplo.

Neste mesmo caminho, a FXCBit entrou para o Telegram também. Hoje existem um canal para nossos clientes e pessoas interessadas em conhecer nosso trabalho. Lá compartilhamos todos tipo de informações pertinentes a corretora. Então entre em nosso canal e fique por dentro das próximas novidades que estão por vir.

Para entrar em nosso canal você pode entrar no link através de seu celular, clicando  aqui. Ou ainda procure por @FXCBit e faça parte da comunidade que cresce cada vez mais.

André Soares/Equipe FXCBit